The Midnight Gospel

 

The Midnight Gospel: un viaje hacia nosotros

 

MFC Editorial

 


A animação sempre foi dedicada especialmente às crianças, mas por causa de séries como Bojack Horseman e Rick & Morty o desenho animado para adultos ganhou novamente o destaque que tinha durante a década de 1990 e início de 2000. Os sucessos das séries mencionadas acima permitiram que os criadores apostassem em uma produção de títulos experimentais e mais ousados, sendo uma dessas novas propostas o The Midnight Gospel.

 

No MFC Editorial, exploramos do que se trata esta série e nos aprofundamos no processo de criação, analisando o que torna The Midnight Gospel tão especial.

 

 

O que é The Midnight Gospel?

 

The Midnight Gospel

 

The Midnight Gospel é uma série animada da Netflix na qual acompanhamos Clancy, o produtor de um podcast intergaláctico que viaja através dos mundos para entrevistar seus habitantes. As conversas entre Clancy e seus entrevistados são, geralmente, sobre tópicos relevantes como felicidade, espiritualidade e morte, e ela sempre acontece nos mundos que estão prestes a serem extintos.

 

Os lugares que Clancy explora estão dentro do seu simulador de multiversos, um aparelho com o poder de transportá-lo à universos de sonho, habitados por coloridos e estranhos personagens con histórias interessantes por contar. Cada episódio é uma nova aventura onde se mostram os medos e alegrias dos entrevistados, através de uma conversa que se extende até que o universo chegue ao seu fim.

 

 

Veja nosso TOP 5 de melhores filmes da saga “Star Wars” aqui

 

 

Como a série foi criada?

 

The Midnight Gospel

 

The Midnight Gospel foi criada pelo comediante Duncan Trussell, apresentador do podcast Duncan Trussell Family Hour e dublador de Clancy, e pelo animador Pendleton Ward, criador da famosa série animada Adventure Time. Todas as conversas que acontecem na série são trechos de entrevistas reais do podcast do Trussell, resultando numa combinação de animação e podcast que oferece uma experiência totalmente nova no mundo dos desenhos animados.

 

A produção da série só foi cogitada em 2020, apesar do projeto ter sido criado em 2013. Tudo começou quando Pendleton Ward, motivado pela sua admiração pelo podcast do Trussell, propôs trabalhar numa série animada baseada nas conversas do podcast. Infelizmente, seu comprometimento com a produção de Adventure Time não lhe deixou tempo para um novo projeto.

 

Ainda com a ideia em mente, Ward refez a proposta ao Trussell em 2018, desta vez mostrando-lhe uma adaptação animada de um dos episódios do podcast. Este rascunho se tornou o primeiro episódio da série, na qual Clancy tenta escapar de uma invasão zumbi enquanto tem uma conversa intensa sobre vício em drogas com outro personagem.

 

 

Saiba mais sobre “Duna”, o novo filme de Denis Villeneuve aqui

 

 

Uma jornada em busca de nós mesmo

 

The Midnight Gospel

 

The Midnight Gospel não é uma série comum. A primeira temporada tem oito episódios que conta uma história de forma diferente, a qual não estamos acostumados. A série apresenta um formato inovador, com um ritmo narrativo marcado pelo desenvolvimento natural das conversas, enquanto a animação procura fazer uma interpretação visual da evolução complexa de tais conversas.

 

Desde magia, religião, meditação, até a morte, The Midnight Gospel apresenta-se como uma oportunidade para encarar os medos que a existência causa. Os temas e as reflexões da série nos convidam a nos colocar no lugar do outro, refletir e questionar nossas próprias ideias, fazendo com que cada episódio seja uma aventura da qual possamos emergir com novas perspectivas sobre a vida.

 

 

Veja nosso análise sobre a série “Westworld” aqui

 

 

Pode deixar seu comentário aqui:

Deje su respuesta

Seu email não será publicado. Campos requeridos marcados *