Bloodshot

 

Bloodshot

 

MFC Resenha

 


O universo Valiant Comics vai chegar aos cinemas com Bloodshot (2020), o primeiro de uma série de filmes baseado nos personagens da editora de quadrinhos americana.

 

Bloodshot é o debut como diretor de Dave Wilson, reconhecido pelo seu trabalho no campo dos efeitos visuais em filmes como Os Vingadores: A Era de Ultron (Joss Whedon, 2015) e vídeo games como BioShock Infinite (2013). Vin Diesel interpreta Ray Garrison, um soldado caído que é trazido de volta à vida graças à nanotecnologia. Sob um novo nome, força super humana, e grandes poderes de regeneração, Bloodshot iniciará um caminho de vingança contra aqueles que mataram a sua esposa. O elenco do filme inclui Guy Pearce, Toby Kebbell e Lamorne Morris, entre outros.

 

No começo do projeto, Jared Leto estava em negociação para interpretar o papel principal do filme, mas eventualmente foi decidido que Vin Diesel interpretaria Bloodshot no surgimento de outro universo cinematográfico de super herói, dessa vez mais orientado para a ficção científica. O novo universo Valiant surgiu graças à colaboração da editora com a Sony Pictures, que planeja produzir 5 filmes baseados em títulos como Bloodshot e Harbinger. Originalmente, Bloodshot viria seguido de uma sequência, então dois filmes baseados na série de quadrinhos Harbinger, e finalmente um crossover intitulado Harbinger Wars. Apesar desses planos, em 2019 foi anunciado que o futuro filme de Harbinger vai ser produzido sob a responsabilidade da Paramount Pictures, o que põe em questão o desenvolvimento de um universo compartilhado.

 

Apesar de no começo ter parecido ser um projeto interessante, talvez cancelar qualquer sequência de Bloodshot seria a coisa certa a se fazer. Além de ter um roteiro previsível, os aspectos mais importantes da história foram usados na construção do trailer oficial, arruinando a experiência narrativa para todos que o assistiram. É bastante notável a alta carga de efeitos especiais no filme, que não foram muito bem aplicados e às vezes pareciam cenas cinemáticas de um vídeo game. As atuações não são particularmente destacáveis e quase não existe desenvolvimento dos personagens. Bloodshot é apenas mais um entre vários filmes de ação, recomendado apenas se você quer ver o personagem nas telonas ou se você precisa de uma grande dose de explosões.

 

 

Veja aqui a nossa análise de “Westworld: Uma Jóia da Ficção científica”

 

 

 

Pode deixar seu comentário aqui:

Deje su respuesta

Seu email não será publicado. Campos requeridos marcados *